Prefeitura de Belo Horizonte lança o Projeto "Profeta Gentileza" de incentivo ao grafite

Quarta-feira, 02/02/2017

O projeto é uma resposta afirmativa da política cultural da PBH, de fomento e valorização das artes visuais, e, de forma especial, a arte urbana.

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura, anuncia a criação do projeto Profeta Gentileza. O objetivo é apoiar os artistas de rua, que poderão desenvolver seus trabalhos em espaços públicos e privados da cidade. Ainda em fevereiro, haverá uma reunião pública para discussão e debate sobre arte urbana e que contemplará as ações do Edital Profeta Gentileza, que será lançado em março.

Segundo Leônidas Oliveira, presidente da Fundação Municipal de Cultura, “o projeto Profeta Gentileza é um reconhecimento ao grafite, uma das maiores expressões artísticas da rua, um fenômeno mundial. Ele estimula essa produção e reconhece nela um dos marcos fortes da nossa cultura e do nosso tempo”.

O projeto prevê um concurso de grafite. O vencedor irá realizar sua obra na antessala do gabinete do Prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil. Todos os selecionados, entre 50 e 80 artistas, receberão cachê, material e segurança para a produção dos painéis na capital. Já foi feito um mapeamento dos muros e demais locais que irão receber as pinturas, e o processo segue agora em fase de negociações e autorizações. Além dos painéis, haverá também uma programação de encontros e oficinas.

O Profeta Gentileza também irá envolver ações nos principais festivais culturais da cidade realizados pela Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura, entre eles a Virada Cultural, Festival Literário Internacional – FLI, Festival Internacional de Quadrinhos – FIQ e o Festival de Arte Negra - FAN, que acontecem neste ano. A Escola Livre de Artes Arena da Cultura também terá participação importante no calendário.

© 2016 Marcelo Álvaro Antônio.