Já vacinou contra a febre amarela? Tire suas dúvidas sobre o assunto

Terça-feira, 07/03/2017

Entenda a doença e saiba para quem a vacina é indicada

1 - Quais são os principais sintomas da doença?
A maioria das pessoas desenvolve sintomas discretos, sem manifestações clínicas, por isso é difícil fazer o diagnosticada. Quando presentes, os sinais incluem mal-estar, febre, calafrios, dor de cabeça e nas costas, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Em casos graves, há sangramento pelo nariz e gengivas, além de esquimoses (manchas semelhantes a hematomas pelo corpo) e icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos, sintoma que deu nome à doença). O período de incubação da doença é de cerca de 15 dias. Os primeiros dias correspondem ao período prodômico, em que os sintomas são inespecíficos. Febre, mau-estar, náuseas, vômitos, sinais que podem facilmente ser confundidos com uma virose. A partir do quarto dia, é comum que haja uma melhora, o que geralmente faz o paciente acreditar que está se recuperando. Só que depois de dois dias, os sintomas podem voltar com mais força.

2 - Os riscos são maiores para gestantes e crianças?
Sim. Durante a gravidez, a imunidade da mulher é afetada, o que pode agravar o quadro - além de ser perigoso transmitir a doença para o feto. Crianças pequenas também devem ser observadas, já que o sistema imunológico não está completamente formado.

3 - Como prevenir?
O Ministério da Saúde reforça a necessidade de a população, principalmente moradores de áreas de riscos, estarem com a vacina em dia. Se o destino das férias for ambiente de mata, o uso de repelentes, blusas de manga comprida, calça e botas é imprescindível. Para grávidas e crianças, é importante verificar com o médico quais repelentes estão liberados. Já para o evitar a urbanização da doença, as medidas de prevenção são as mesmas que a da dengue: combate ao mosquito Aedes aegypti.

4 - A vacina é indicada para quem?
Para toda pessoa, adulto ou criança, que more ou vai viajar para regiões silvestres, rurais ou de mata, que sejam consideradas Áreas com Recomendação da Vacina contra febre amarela. A vacina assegura 100% de imunização após o décimo dia de aplicação. E a proteção tem validade de dez anos - após esse período, é preciso ser reaplicada em caso de viagem para zonas de risco e países que exigem o comprovante de vacinação atualizado. Segundo o Ministério da Saúde, a necessidade de novas doses se dá à possibilidade de haver queda na imunidade com o tempo de vacinação, por mais que a Organização Mundial da Saúde considere que apenas uma dose já seja suficiente para a proteção por toda a vida. A vacina está disponível em toda a rede pública de saúde.

Bebês podem tomar a vacina? 
Sim. O calendário de vacinação indica a partir de 9 meses de idade com reforço aos 4 anos. Mas se a criança vive em área de risco, a aplicação pode ser feita com 6 meses.

E gestantes, podem receber a dose? 
Apenas com indicação médica. Portanto, se você for viajar para locais onde a doença é comum, vale avaliar com o médico o risco-benefício dessa imunização.

Idosos podem vacinar?

A vacina não é indicada para idosos, mas em situações de emergência epidemiológica, vigência de surtos, epidemias ou viagem para área de risco, o médico deverá avaliar o benefício e o risco da vacinação para pessoas com mais de 60 anos.

Como é o tratamento da febre amarela? 
O tratamento é apenas sintomático, já que não existe medicamento para tratar a febre amarela depois da contaminação. O paciente deve procurar um médico e, provavelmente, será hospitalizado para receber cuidados. O ideal é permanecer em repouso com reposição de líquidos e das perdas sanguíneas, quando necessário.

 

Fonte: Thais Guimarães, presidente da Sociedade Paulista de Infectologia; Regia Damous, infectologista do Hospital São Luiz Itaim (SP).

© 2016 Marcelo Álvaro Antônio.